POPULAÇÃO DO BAIRRO MALABWE VOLTA PRATICAR AGRICULTURA NO RIO ROVUBWE EM MOATIZE

0

Semanas depois do desastre das cheias, o sector da agricultura familiar ficou totalmente destruído transformando se no deserto, como ilustram a imagens. O que era machamba, hoje é simples areia e muito matope. Apesar da perda as vítimas não desistem de cultivar pós afirmam que não há melhor forma de combater a fome. Várias famílias vivem na base de agricultura para o sustento e venda dos produtos usando o dinheiro noutras finalidades como compra de medicamentos, e suprir as necessidades básicas. Entretanto Ernita, casada e mãe diz estár ciente nos riscos existentes naquele lugar de prática das actividades, mas é a única maneira de sobrevivência” Sei que é arriscado cultivar milho, mapira, verdura entre outros legumes nos arredores do Rio, eu e meu marido vivemos na base dessa actividade, perdemos tudo e esse é o mês da colheita, já que as cheias levaram tudo vamos continuar a produzir “. As águas não pouparam, os danos são incalculáveis, e exigem muita força e vontade para começar tudo de novo nesses campos de areia. Os limites foram destruídos não ficou nada além de restos das águas. Dados reportados na tarde de domingo 24 de Março de 2019.

Por Razya Rocha (Rádio Dom Bosco)

Partilhar em:

Leave A Reply


*