“ Ser viúva não significa que a vida parou” – Afirma Administradora do distrito de Namaacha

0

A administradora do distrito de Namaacha, Suzete Alberto Dança, exorta as viúvas dos combatentes da luta de libertação nacional a não cruzarem os braços após a perca dos seus entes queridos, que combateram arduamente para a libertação da nação moçambicana.
A estadista fez estes pronunciamentos no decurso de uma reunião que manteve na última quinta-feira em Namaacha com as viúvas e antigos combatentes, com o objectivo fundamental de auscultar os problemas que assolam os associados e encontrar possíveis soluções.
“Exortamos as viúvas para que não cruzem os braços há mulheres que só se mexem quando apercebem-se que o marido já perdeu a vida, desencorajo esse tipo de atitude”, apelou acrescentando que “Temos que nos ajudar trabalhemos para o bem das nossas famílias”, concluiu Dança.
As viúvas apresentaram diversas inquietações com o destaque: A exclusão na alimentação de distribuição gratuita, aprovação de diversos projectos a serem submetidos no âmbito do fomento pecuário, fundo de desenvolvimento distrital, fundo de iniciativas juvenis e no ingresso nas instituições do ensino público por parte dos seus filhos.
No encontro mantido, a governante informou as viúvas sobre as acções do executivo que estão em curso para colmatar os problemas apresentados. Desenvolvendo que “Nem sempre tomem como mentira quando os governantes não regressam para dar respostas às vossas inquietações, muitas das vezes aparecem em resultados práticos e instrumentos legais aprovados anualmente que vos beneficiem”.
Adriano Rossina Vilanculos

Partilhar em:

Leave A Reply


*